Bem avaliada entre os ministros do governo Bolsonaro, a pastora Damares Alves é considerada um importante cabo eleitoral e o seu apoio é pretendido por muitos candidatos conservadores para a eleição em novembro, segundo informações da coluna Radar, da revista Veja.

Vários deles querem que a ministra dos Direitos Humanos grave um vídeo para que seja usado nas campanhas que se aproximam. Os pedidos são muitos, mas Damares ainda precisa da autorização do presidente Jair Bolsonaro para que faça qualquer movimento neste sentido.

O próprio presidente já avisou que não vai apoiar nenhum candidato no primeiro turno.

Com o recente caso trágico que envolve a deputada Flordelis, braço-direito da ministro até ser considerada mandante do assassinato do seu marido, todo cuidado será necessário.