Marcelina Leal Silva da UI Maria do Carmo Abreu da Silveira em São Luís é uma das 50 finalista do Prêmio Educador Nota 10. A porfessora apresenta o projeto: Reggae: uma arte de resistência.

São Luís é considerada a capital brasileira do reggae, o que motivou Marcelia a conhecer com as turmas de 7os, 8os e 9os anos a história desse gênero musical. Um dos seus objetivos foi quebrar preconceitos, inclusive raciais, que cercam essa manifestação cultural, reconhecida como patrimônio imaterial pela UNESCO.
Durante três meses, a professora envolveu meninos e meninas em sequências didáticas repletas de canções de reggae jamaicano e nacional. O ponto alto foram as recepções para dez bandas visitantes: cada semana uma sala recebia artistas convidados para um diálogo. Nessas ocasiões, os estudantes decoravam a sala, cantavam, declamavam poemas e presenteavam os homenageados com produções escritas ou artísticas.
O esmero com a organização fez o trabalho extrapolar a língua inglesa, que, entre outras aprendizagens, levou à melhora de compreensão oral e de vocabulário e da pronúncia, pois os adolescentes entoavam todas as letras. O projeto incluiu uma visita ao Museu do Reggae e um festival na quadra da escola, com presença de músicos do movimento regueiro maranhense.
O projeto
O Prêmio Educador Nota 10 divulgou, na última quarta-feira (8), a relação com os nomes dos 50 finalistas, selecionados por trabalhos de excelência que servem de inspiração para os educadores do Brasil. Os projetos foram realizados em 19 estados e abrangem da Educação Infantil ao Ensino Médio, incluindo a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Na edição de 2020, o Prêmio contou com a participação de 3.761 educadores.
Este ano, o prêmio estava aberto para inciativas realizadas somente em 2019. A decisão de não aceitar projetos iniciados em 2020 foi tomada em decorrência da Covid-19, que paralisou as aulas presenciais e não permitiu o desenvolvimento integral de muitos projetos.
O Prêmio é dividido em três fases. Na primeira delas, são escolhidos 50 finalistas. Depois, dentre eles, serão selecionados os 10 vencedores e o Educador do Ano, reconhecidos ainda em 2020.
O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O Prêmio reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. (Fonte: Undime)