A China elevou o estado de alerta para nível três na cidade de Bayannur, na Mongólia Interior, que é uma região autônoma da China. Isso porque um paciente foi diagnosticado com a peste bubônica.

Segundo relato das autoridades estatais, o paciente, que é um camponês, está em quarentena e em condição estável.

Com o nível três de alerta (são, ao todo, quatro níveis) decretado, fica proibida, no local, a caça e consumo de animais que poderiam carregar a praga.

A peste bubônica é causada pela bactéria Yersinia pestis, transmitida pela mordida de pulgas infectadas, que costumam se alojar em roedores.

A peste bubônica fez milhares de vítimas durante a história humana, especialmente na Idade Média, quando matou um terço da população europeia. Trata-se de uma infecção bacteriana, que pode levar à morte, mas hoje é tratada com antibióticos comuns. É chamada também de peste negra porque pessoas infectadas podem ficar com os membros enegrecidos.

O caso do camponês foi reportado no sábado e ainda não há detalhes de como o paciente poderia foi infectado.

No Brasil também houve casos da peste, sendo o último registro em humanos em 2005, no Ceará, no município de Pedra Branca. Como a bactéria ainda está presente em roedores, a doença é considera como “perigo potencial” pelo Ministério da Saúde. (Informações da BBC e Superinteressante)