Neste sábado (26) subiu para 11 o número de mortos após o rompimento da barragem Mina do Feijão em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Cães farejadores são utilizados pelo Corpo de Bombeiros para ajudar a encontrar os corpos.
A médica do trabalho Marcelle Porto Cangussu, enteada do juiz Christian Garrido Higuchi, que coordena a Central de Precatórios do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), é a primeira vítima confirmada da tragédia do rompimento da barragem I da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.
Um Instituto Médico-Legal (IML) foi montado em Brumadinho para ajudar na identificação das vítimas.
Desaparecidos — Já o número de desaparecidos caiu para 299, ele foi atualizado após a confirmação de dez mortes e após os bombeiros registrarem alguns resgates. (Natália Oliveira/Otempo)
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter