Após a votação que lhe devolveu o mandato, ala do tucanato reativou a cobrança para que ele renuncie à presidência do partido, que ele já está afastado

Aécio volta ao senado com pressão para renunciar ao comando do partido/Foto: Wilson Dias

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) voltará ao senado, mas não deve esperar uma recepção calorosa de seus correligionários. De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo após a votação que lhe devolveu o mandato ala do tucanato reativou a cobrança para que ele renuncie à presidência do partido, que ele já está afastado.

Integrantes do PSDB começaram a questionar se o partido “ainda faz sentido”, no entanto os governistas são contra a renúncia de Aécio. Eles reclamam que a saída do mineiro do comando da legenda abriria definitivamente o caminho para a reeleição de Tasso Jereissati (PSDB-CE), da ala anti-Temer.

Aécio chegou a agradecer os senadores que votaram a favor da devolução do seu mandato.