Prefeita Fernanda Gonçalo e o vice prefeito Ubirajara Torres – Ambos de Bacabeira/Foto: Diário de Rosário

Diário de Rosário

O julgamento de cassação do diploma da prefeita do município de Bacabeira, Carla Fernanda Rego Gonçalo (PMN), esposa do prefeito de Santa Rita, deve acontecer nas primeiras sessões do mês de outubro, segundo o Tribunal Regional Eleitoral – TRE/MA.

As sessões para julgamento das pautas, acontecerão nos dias, 10, 17, 19 e 24, segundo calendário divulgado pelo TRE. A prefeita Fernanda Gonçalo, tem reunido-se constantemente com sua equipe de advogados de defesa para tentar sua absorvição e comandar o município de Bacabeira nos próximos três anos.

A saga

A saga da prefeita de Bacabeira, deu inicio ainda no mês de março, quando seu processo de cassação de diploma estava sobre o Poder Judiciário do município de Rosário, responsável por pelo menos três municípios: Rosário, Bacabeira e Santa Rita.

A juíza da comarca eleitoral da 18ª zona do município de Rosário, Karine Lopes de Castro, chegou até dar despacho favorável no dia, 25/04, a coligação “Bacabeira no rumo certo” que tinha como candidato a prefeito nas eleições de 2016, o ex-prefeito de Bacabeira, Alan Linhares (PCdoB). O despacho da Juíza Eleitoral era uma resposta referente a um pedido ingressado na comarca pelos advogados da atual prefeita de Bacabeira, Fernanda Gonçalo (PMN).

Na pura premonição da prefeita de Bacabeira, a gestora conseguiu durante plantão do TRE/MA, adiar e retirar da mãos da magistrada de Rosário seu processo, sendo julgado exclusivamente pela corte maior do Estado.

No TRE, foram três tentativas marcadas para julgamento da cassação do diploma da prefeita Fernanda Gonçalo. Na primeira tentativa o relator decidiu adiar o julgamento da pauta, alegando desconhecimento do assunto, pedindo mais alguns dias para estudar o processo.

Na segunda tentativa, estava tudo certo para acontecer no TRE, o julgamento do mandado de segurança referente ao processo de cassação do diploma da prefeita de Bacabeira Fernanda Gonçalo e do seu vice Ubirajara Torres. Só que de repente, o relator do caso, desembargador Daniel Blume Pereira de Almeida foi surpreendido com um pedido da parte impetrante para adiar o julgamento.

A terceira e ultima não foi possível desembargador, relator do caso, ter entrado de ferias, o que deixou o processo parado por alguns dias.

Caso Zé Vieira

A decisão da justiça eleitoral de primeiro grau, afastou no inicio do fim de semana, o prefeito de Bacabal, José Vieira (PP) e vice-prefeito Florêncio Neto (PHS), respectivamente, do município de Bacabal. a decisão foi tomada pela juíza Daniela de Jesus Bonfim Ferreira, da 13ª Zona Eleitoral.

O afastamento do prefeito de Bacabal é uma demostração que a justiça vem fazendo seu papel perante os crimes cometidos por gestores. A decisão de afastamento em Bacabal, caiu de surpresa e acabou acendendo o sinal vermelho para a prefeita Fernanda Gonçalo em Bacabeira.