operacao-001

Dezoito pessoas foram presas, nesta quinta-feira (4), durante uma operação para capturar suspeitos de envolvimento em um esquema de lavagem de dinheiro usando “laranjas”, em transações comerciais fictícias. Os suspeitos usavam postos de combustíveis, construtoras e demais empresas. A suspeita é que a movimentação possa ter passado dos R$ 100 milhões.

Foram expedidos 35 Mandados de Busca e Apreensão e 20 de Prisão. A Polícia Civil informou que estão sendo investigados os crimes contra a ordem econômica e tributária; fraude, usura em licitação e lavagem de dinheiro.

Os agentes cumpriram 18 mandados de prisão, sendo 16 em São Luís e dois em Itapecuru-mirim. Entre os presos está o empresário Josivaldo Cavalcante da Silva, também conhecido como “Pacovan”. Ele já foi preso em 2011, 2013, 2015 e 2016 pelo crime de agiotagem. Os investigadores suspeitam que o esquema de lavagem de dinheiro de esquemas envolve corrupção em prefeituras.

O nome da Operação Jenga faz referência ao jogo de empilhamento em que uma peça retirada derruba a torre. A operação contou com o apoio da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (SENARC), A Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), a Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), e a Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), ICRIM e LAB.