flavio-dino-carnaval-940x540

Se depender do governador Flávio Dino, do PCdoB, a população do Maranhão vai continuar a ser levada, no passinho do 65, pela velha política do circo – sim, só o circo, pois a falta de pão ainda permanece na mesa do maranhense.

Levantamento feito pelo jornal O Estado do Maranhão, publicado neste domingo (12), apontou que, na contagem dos 100 dias do comunista no comando do Palácio dos Leões, quase R$ 12 milhões foram despejados nas contas de prefeituras aliadas para embalar os festejos de Carnaval, que durou apenas três dias, enquanto que para o policiamento, que necessita urgentemente de verba desde o primeiro dia do governo, foram investidos apenas R$ 848 mil – de uma dotação disponível de R$ 96 milhões.

Os recursos, especificados pelo governo estadual como “Difusão Cultural”, foram repassados diretamente a pouco mais de 50 dos 217 municípios para as festividades de Momo.

Ainda segundo reportagem de O Estado, amigos pessoais do governador do Maranhão, os prefeitos de Tuntum, Cleomar Tema; e de Caxias, Léo Coutinho, ambos do PSB, receberam as maiores somas. Foram R$ 350 mil para o primeiro e R$ 600 mil para o segundo.