Na manhã deste sábado (10) um Policial Militar foi assassinado com sete tiros em frente sua casa, no Ipem Turu. Segundo informações do Delegado Geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, o policial, identificado por Cláudio Cordeiro Baldez, de 43 anos estava saindo de sua casa, por volta das 5h30 quando foi surpreendido por quatro indivíduos em um carro branco, Fox, que deram sete tiros de arma de fogo contra a vítima.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP) o policial foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento(UPA) do Araçagi, mas não resistiu aos ferimentos. Nenhum suspeito foi preso e a polícia ainda não sabe o motivo do crime.

O 2º sargento Cláudio Cordeiro Baldez será velado na Rua Nossa Senhora da Vitória, nº 20, próximo ao motel Diamantes, e o enterro será realizado no cemitério do Turu.

Investigação do crime

Assim que o Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, tomou conhecimento da morte do Sargento da PM, convocou uma reunião com a cúpula da Segurança Pública do Maranhão, no Salão Azul, no comando geral da Polícia Militar, por volta das 09h, com o objetivo de confirmar as informações para elucidação do crime contra a vida do 2º sargento.

Na reunião, o Subcomandante Jorge Luongo repassou que “O policial era exemplar e estava de folga e fora surpreendido hoje pela manhã e foi vitimado com este crime. Ao tomarmos conhecimento deste fato, convocamos esta reunião no alto comando com o sistema de segurança, com a presença de todos os comandantes de área, inclusive com a presença do delegado geral Lawrence Melo, deliberando sobre todas as linhas de investigações que poderiam apontar os envolvidos na morte do nosso irmão. Não descartamos nenhuma hipótese pela elucidação do crime”, ponderou.

“Acerca da morte do 2º sargento Cláudio Cordeiro Baldez, todo o sistema de segurança está trabalhando integrada para elucidar a morte do policial militar. A Polícia Civil foi mobilizada a partir da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), onde compareceu ainda a Perícia criminal, por conta da Superintendência de Polícia Técnica Científica (SPTC), a Polícia Militar via Ciops por meio das viaturas que estavam nas proximidades no sentido de identificar os autores do crime. De antemão, não descartamos nenhuma linha de investigação para a identificação dos suspeitos. Estamos nesta reunião com os comandantes de área, o Subcomandante Jorge Luongo traçando metas para que possamos caçar os criminosos”, finalizou o delegado geral, Lawrence Melo.(Com informações da Polícia e da SSP)