898ed5a7b8d2fba08affa65c819fb5dd

Daniel Alves será o capitão da seleção brasileira na partida desta terça-feira, às 21h45 (de Brasília), contra a Colômbia, em Manaus. A escolha confirma a tendência de um rodízio entre os jogadores que usarão a faixa na era Tite. O técnico fez isso no Corinthians e teve bom resultado. Em sua avaliação, o posto perdeu peso e a ideia de divisão de responsabilidades cresceu.

Na estreia, na última quinta-feira, o zagueiro Miranda foi o escolhido. Agora é a vez de Daniel, que fará seu jogo de número 96 com a camisa do Brasil. Com Dunga, o capitão era Neymar, uma escolha que provocou muitas críticas, sobretudo depois de alguns problemas de disciplina na Copa América do ano passado, que geraram uma suspensão de quatro partidas ao atacante.

Depois da conquista da medalha de ouro na Olimpíada, na qual Neymar também foi o capitão, ele anunciou que não gostaria mais de ocupar esse posto, e “liberou” Tite a escolher um substituto. Agora está claro que serão vários substitutos, inclusive o próprio Neymar pode voltar a usar a faixa caso não tenha nenhuma restrição.

No último domingo, o meia Renato Augusto, um dos mais próximos do técnico, pelo fato de ter atuado no Corinthians campeão brasileiro do ano passado, afirmou que acreditava na manutenção da variação de capitães.

Brasil e Colômbia se enfrentarão às 21h45 (de Brasília) desta terça-feira, na Arena da Amazônia, em Manaus. A Seleção tenta subir na tabela das eliminatórias, onde atualmente ocupa a quinta posição, com 12 pontos. Fonte: O Globo