image (1)

O sepultamento do mineiro Nabor Coutinho Oliveira Junior, suspeito de matar a companheira, os filhos e se matar no Rio de Janeiro, que, a princípio, seria nesta terça-feira (30) foi adiado. O corpo ainda não chegou em Belo Horizonte.

De acordo com um primo do ex-gerente de Marketing Sênior de Serviços Inovadores da operadora de telefonia TIM Brasil, Nelson Valenzuela, ainda não há previsão de quando o enterro acontecerá. A família optou por não ter velório.

Os corpos de Lais Khouri, e dos filhos do casal, Arthur, de 7 anos, e Henrique, de 10, serão enterrados na cidade de Formiga, no Centro-Oeste do Estado, mas também não há data certa.

O caso

A família foi encontrada morta por volta das 7 horas da manhã dessa segunda-feira (29) na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

A suspeita é que Nabo  teria matado a mulher, e pulado do 18º andar do Edifício Lagoa Azul, no condomínio de luxo Pedra de Itaúna, na Avenida das Américas, 11391.

As crianças teriam sido atiradas ou forçadas pelo pai a pular e também morreram. Uma carta foi encontrada no apartamento da família.