michel_temer_by_abr

O governo precisa descer do muro. Aprovar o projeto que eleva o salário de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) significa permitir um efeito cascata sobre as contas de outras categorias de servidores da União e também de Estados e municípios.

O salário de um ministro do STF serve de teto para todo o funcionalismo público. A proposta em tramitação no Senado prevê reajuste de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

Um governo que fala em reforma da Previdência e num teto para limitar despesas públicas que atingirá educação e saúde não pode dar aumento salarial para a cúpula do funcionalismo. Senadores do PMDB que temem acusações da Lava Jato querem agradar ao Supremo Tribunal Federal. Estão com medo dos ministros do tribunal.

O ministro Ricardo Lewandowski, que pressiona pelo aumento, está agindo como líder sindical e não como um membro da elite política que deveria ajudar o país a sair da crise. Os ministros do STF deveriam se manifestar contra a aprovação desse projeto.

.É uma vergonha que senadores da República e ministros do STF queiram aprovar essa medida agora, porque os cofres públicos não têm espaço para isso, a não ser cortando mais gastos com os mais pobres.