Em quanto à população da região do Munim sofre aguardando na fila para ser atendido ou agendar sua requisição para marcar o dia esperado para ser realizado o exame laboratorial ou uma cirurgia com os respectivos médicos da casa de saúde; aliados políticos e do PCdoB da região burlam a regra prejudicando dezenas de pessoas que estão há meses na lista de espera.

A diretora Ana Gabriela da Unidade de Pronto Atendimento do Morros chega até a carimbar a requisição dos seus aliados políticos de Icatú, para garantir preferência; com a requisição carimbada pela diretora os exames podem ser realizado a qualquer momento, como mostra imagens enviadas a redação.

Em Icatu, a diretora tem o sogro (candidato a vereador ) e seu marido Maquinhos que é candidato a vice prefeito de Zezinho Matos PDT.

Outro fator preocupante é a procissão de aliados do PCdoB, partido do governador Flávio Dino, quem chegam de Axixá indicados pela ex-prefeita e Rosário indicados pelos pré candidatos, que usam a “maquina” para usurpar votos com serviço médico realizado na casa.

Enquanto isso o governador Flávio Dino tem ciência do que está acontecendo na região do Munin e não toma nenhuma providência.

Um vídeo propagado pelo aplicativo WhatApp e enviado ao portal mostra o desespero e o desrespeito para com uma moradora da zona rural do município de Cachoeira Grande, que sofre com uma enfermidade grave, precisando urgente de uma cirurgia.

A mulher por nome de Jacineite Araujo de Sousa, Agente Comunitária de Saúde estar com uma requisição para realizar a cirurgia desde 1º de fevereiro de 2016, e seis meses após a autorização, dona Jacineite Araujo, nunca conseguiu fazer o precedimento.

A ACS ainda relata ter sido prejudicada pela má administração que por motivo de politica interna na casa de saúde acabou demitindo o médico cirurgião, Dr. Tainor.  Jacineite voltou durante a semana para tentar remarcar a cirurgia,sendo que a data foi reagendada para setembro, completando quase oito meses para a possível cirurgia.

O vídeo gravado para denuncia, mostra a parte negra da UPA que prejudicar dezenas de pessoas em toda região.