Depois das vaias na abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro, o presidente interino Michel Temer (PMDB), optou por não participar da cerimônia de encerramento da competição, que ocorre no domingo (21), no Maracanã.

O motivo da ausência de Temer é o receio de ter a imagem mais uma vez manchada pela reação do público, desta vez com o agravante do evento acontecer próximo a votação da última fase do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT).

O Planalto chegou a solicitar um levantamento sobre a participação dos chefes de estado no ato de encerramento da competição.

O peemedebista avalia que pode participar da abertura da Olimpíada Paralímpica, que começa no dia 7 de setembro, quando o processo contra Dilma já deve estar encerrado.