image

Segundo levantamento realizado pelo instituto Datafolha, o percentual de brasileiros que consideram o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva o melhor governante que o país já teve voltou ao patamar de dez anos atrás.

Em 2006, época de seu primeiro mandato, 35% da população avaliou o petista como o melhor presidente do Brasil, índice que voltou a aparecer neste ano, em março. Já em abril, a avaliação subiu para 40%. Ainda de acordo com o instituto, em 2010, durante seu último ano de governo, esse percentual chegou a 71% e, em 2015, a 50%.

O PT tem o desafio de enfrentar as eleições municipais em um ano em que a legenda é atingida pelo escândalo dos desvios na Petrobras, investigados pela Operação Lava Jato, e pelo processo de impeachment contra a presidente afastada, Dilma Rousseff.

Na última quarta-feira, em reunião realizada com as bancadas do PT na Câmara e no Senado, em Brasília, Lula pediu união para que o PT possa se reconstruir após o impeachment.

Em convenção realizada no mês passado, no extremo leste da capital paulista, o ex-presidente oficializou a candidatura à reeleição de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo.

Na ocasião, ele falou da “coragem” do prefeito em reduzir a velocidade nas marginais e do comprometimento de São Paulo com a educação.

Apesar da desfavorável avaliação, o ex-presidente lidera isoladamente as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018, de acordo com o Datafolha.

No cenário em que Aécio Neves aparece como postulante à Presidência pelo PSDB, Lula tem, atualmente, 22% das intenções de voto, à frente de Marina Silva (17%) e de Aécio Neves (14%), que dividem a segunda colocação.

Quando o adversário tucano é Geraldo Alckmin, o petista é escolhido por 23%. Na simulação em que José Serra representa a candidatura do PSDB, Lula continua com 23% das intenções de voto. Lula, no entanto, mantém o pior índice de rejeição entre todos os candidatos: 46% do eleitorado brasileiro afirmou que não votaria de jeito nenhum no petista para presidente da República em 2018.

Aécio Neves e o presidente interino da República, Michel Temer, aparecem empatados na segunda colocação, com 29%. Em seguida, vêm José Serra (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSC), com 19%.