As citações a Michel Temer na delação da Odebrecht causam embaraço ao governo, mas não devem abalar a votação do impeachment. Motivo: a colaboração só deve ser despachada para homologação do Supremo após o julgamento.

A elevação da temperatura política mostra que estava certa a estratégia do Planalto se abreviar o julgamento. Quanto mais tempo levar, mais risco há.

O acordo da Odebrecht com o Departamento de Justiça americano ainda está muitos passos atrás do negociado no Brasil. Nos Estados Unidos, os depoimentos ainda não têm data para começar.

O grupo tem dois escritórios atuando no país em busca de um acerto.

A PF encontrou quase 6.000 registros na agenda do celular do engenheiro Zwi Skornicki, alvo e delator da Lava Jato. A análise faz parte da investigação sobre relações do lobista com João Santana e o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco.(Folha de S.Paulo- Painel – Natuza Nery)