O nervosismo de uma estreiax ficou notório no primeiro set diante do México. Só que a surpreendente derrota na parcial mexeu com os brios dos comandados de Bernardinho. Daí para frente, o que se viu foi a “verdadeira” seleção brasileira de vôlei.

Ora personificando a raça, ora desfilando talento, o time verde-amarelo ganhou os três sets seguintes, superando o adversário por 3 a 1 (23/25, 25/19, 25/14 e 25/18), no Maracanãzinho.

Antes de entrar em quadra neste domingo pela primeira rodada do grupo A, os brasileiros já sabiam do triunfo da Itália sobre a França, por 3 a 0. Devido ao excesso de erros na etapa inicial, a equipe tupiniquim não conseguiu repetir o placar aplicado pelo país da bota. Mesmo assim, por aquilo que apresentou na maior do jogo, os donos da casa deram conta do recado.

A seleção brasileira volta à quadra nesta terça-feira, contra o Canadá, às 22h35. No mesmo dia, só que às 11h35, o México mede forças com a França.

O jogo – O Brasil iniciou o duelo abusando dos erros e facilitando a vida dos mexicanos, que tinham nas figuras de Daniel Vargas e Carlos Guerra suas principais armas. Cada um deles anotou cinco pontos no primeiro set, o que foi crucial para a vitória por 25 a 23 sobre os brasucas.

A postura e a garra da equipe verde-amarela foram completamente diferentes na segunda etapa. Com Lucarelli inspirado e forçando bastante o saque, os comandados de Bernardinho construíram boa vantagem e levaram a melhor por 25 a 19, empatando a partida.

O Brasil se manteve em alta e sobrou em quadra no terceiro set, aplicando um massacre sobre os mexicanos: 25 a 14.

O quarto set chegou a reunir uma disputa acirrada em muitos momentos. Mas Lucarelli, autor de 17 pontos em toda a partida, voltou a fazer a diferença: 25 a 18 para os donos da casa.

“Sempre há um nervosismo na estreia. Demoramos a entrar no jogo. Depois fizemos o que estamos acostumados a fazer. Espero ajudar da melhora maneira possível nesta caminhada rumo ao ouro”, afirmou o central Eder.