image (4)

Uma série de protestos contra a passagem da tocha olímpica por Niterói, na região metropolitana do Rio, fez com que o revezamento atrasasse em ao menos duas horas e mudasse o trajeto previsto.

Cerca de 200 pessoas tentaram impedir o início do cortejo. Concentrado no centro da cidade, o grupo reúne estudantes, professores e jovens encapuzados, que seriam secundaristas das recentes ocupações em escolas estaduais. Há bandeiras do PSOL, PSTU e sindicatos.

Houve confronto com o batalhão de choque que usou gás de pimenta e prendeu pelo menos duas pessoas. Procurada, a Polícia Militar disse que há manifestações em vários pontos da cidade. Mesmo assim, o comitê Rio 2016 diz que o trajeto está mantido.

A tocha, que pernoita na cidade, passaria pelo tradicional Caminho Niemeyer, pelo Museu de Arte Contemporânea (MAC), praias e avenidas principais.