Médicos cubanos que vão trabalhar no Brasil, através de acordo entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), dentro do programa Mais Médicos, chegam a Brasília

Nem o governo cubano aposta na reversão do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Apesar de o Ministério da Saúde bancar que o ‘Mais Médicos’ será mantido, é o presidente Raul Castro quem não quer mais e avisará a OPAS.

Deu prazo de novembro para que todos os profissionais do programa voltem para a ilha, segundo relatam profissionais cubanos no Distrito Federal. Uma médica cubana no Entorno de Brasília afirma à Coluna ver a ordem como arbitrária, mas prepara as malas.

Pelo programa, até agora o Governo petista e o de Michel Temer repassaram mais de R$ 4 bilhões para a ditadura da família Castro. (Leandro Mazzini – Coluna Esplanada)