Ansbach

Pelo menos uma pessoa morreu e outras 12  ficaram feridas numa explosão num bar na cidade alemã de Ansbach, perto de Nuremberg, no sul do país. Inicialmente se pensou que fosse uma explosão acidental de gás, mas a prefeita de Ansbach, Carda Seidel, disse que foi provocada por um artefato explosivo.

Fontes de segurança afirmam que o suspeito pela detonação seria um sírio de 27 anos que estaria há dois anos na Alemanha e que teve o pedido de asilo negado no ano passado.

“Uma explosão aconteceu no centro da cidade e um homem, que a provocou segundo os últimos elementos da investigação, morreu na ação, enquanto doze pessoas ficaram feridas”, esclareceu um comunicado.

O local fica a 40km de Nuremberg e próximo a onde ocorreria um festival de música para 2.500 espectadores. O evento foi cancelado, e o lugar foi ocupado por policiais e socorristas.

— Foi uma explosão provocada de maneira voluntária — afirmou o porta-voz do Ministério do Interior da Baviera, Michael Siefener.

O ministro bávaro do Interior, Joachim Herrmann, afirmou que o suspeito da explosão tentou cometer suicídio duas vezes antes. Mas não esclareceu se as ações anteriores incluiriam o assassinato de outras pessoas. Não foi estabelecida, até agora, ligação com nenhum grupo terrorista.

A explosão aumentou o clima de tensão na Alemanha e na Baviera, em especial, dois dias após um atirador ter massacrado nove pessoas e ferido outras 34 num shopping em Munique.

A polícia isolou toda a área em torno do wine bar Eugene’s. O ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, seguiu para o local. Segundo canais de notícias alemãs, o ministro disse que a explosão parece ter sido intencional. A praça central da cidade foi ocupada por agentes de segurança e veículos de emergência. Fonte: O globo