Ao menos nove pessoas morreraimagem e várias outras ficaram feridas em um tiroteio nesta sexta-feira (22) em um shopping de Munique, sul da Alemanha, um ato cuja natureza terrorista ainda não foi confirmada, mas que aconteceu dias após um ataque com um machado na mesma região.

Segundo as autoridades policiais, o atirador estava ‘muito provavelmente’ sozinho e se suicidou. “Descobrimos, no âmbito da investigação, uma pessoa que se suicidou”, indicou a Polícia em sua conta no Twitter, acrescentando que “se trata, muito provavelmente, do autor, que agiu sozinho”.

“O tiroteio que iniciou pouco antes das 16h00 GMT (13h00 de Brasília) numa lanchonete em um shopping center da capital da Baviera fez, provavelmente, pelo menos nove mortos e vários feridos”, indicou à AFP uma fonte policial, de acordo com um balanço provavelmente provisório.

Questionado pela AFP, um porta-voz da polícia não quis confirmar oficialmente o número de pessoas mortas, explicando que “a operação estava em andamento”.

Mais cedo, um porta-voz havia relatado “vários mortos e feridos” no tiroteio que aconteceu no shopping, que fia perto do Parque Olímpico de Munique.

Em sua conta no Twitter, a polícia de Munique indicou que “uma grande operação policial está em andamento em um shopping”, e pediu à população para que não se aproxime da área.

Segundo a edição online do jornal Bild, um homem correu dentro do shopping e disparou contra várias pessoas antes de fugir em direção a uma estação de metrô.

De acordo com fontes oficiais, o metrô de Munique foi fechado e unidades de intervenção da polícia foram mobilizadas no centro da cidade.

Os transeuntes foram orientados a voltar para casa e evitar locais públicos.

A polícia isolou a área e convidou a população a manter-se afastada. Ela também aconselhou em sua conta no Twitter para evitar locais públicos, bem como tirar fotos e vídeos das operações policiais, uma vez que os atiradores continuam em fuga.

O porta-voz da polícia desmentiu um segundo tiroteio na cidade de Munique, como haviam indicado várias pessoas.

Na segunda-feira em Würzburg, também na Baviera, um jovem requerente de asilo atacou violentamente com um machado os passageiros de um trem. Cinco pessoas ficaram feridas, incluindo quatro turistas chineses de Hong Kong.

O ataque, reivindicado pelo grupo Estado Islâmico, foi o primeiro reconhecido pela organização extremista na Alemanha, embora o Governo alemão não acredite que o grupo tenha patrocinado o ataque.

Várias equipes da polícia alemã foram para o local e estão à procura do atirador, segundo o jornal, que cita testemunhas.