Os profissionais da área da educação do xmunicípio de Bacabeira estão ‘pê da vida’ com o prefeito comunista Alan Linhares (PCdoB), pelo não cumprimento do artigo 98 do estatuto do servidor público municipal de Bacabeira, que determina pagamento de férias cinco dias antes do início do gozo.

Segundo os professores, classe mais afetada com o não cumprimento das normas estatutárias, a prefeitura deveria pagar as férias coletivas no dia 25 de junho deste ano. No entanto, há um entendimento da própria prefeitura de que seria melhor pagar as férias junto com os proventos integrais do final do mês. No caso, dia 30 de junho.

Entretanto, segundo informações a prefeitura não havia depositado um centavo sequer das férias dos professores e demais servidores da educação. Eles estão de férias desde 01 de julho e ainda não foram beneficiados com os devidos valores de direito.

Segundo o sindicato dos servidores públicos de Bacabeira, foi estipulado um prazo para que a prefeitura explique o porquê ainda não pagou o benefício aos professores. O prazo estimado para a resposta do prefeito Alan encerra nesta quinta-feira (21). Professores reclamaram do não cumprimento do artigo 98 do estatuto do servidor.

Índicos de folha gorda

Há suspeitas de inchaço na folha de pagamento da Prefeitura de Bacabeira em período vedado pela lei eleitoral. Esse procedimento irregular, casos seja comprovado, pode estar afetando diretamente o pagamento dos profissionais e servidores da prefeitura, que já deixou de ser regular há muito tempo.

Os servidores sempre recebiam seus proventos até o último dia útil do mês trabalhado. Depois que Alan assumiu o controle da prefeitura, os funcionários amargam até o quinto dia útil do mês seguinte para, enfim, receber seus vencimentos. (Por Jefferson Calvet)