O presidente interino do Brasil, Michel Temer, declarou numa entrevista de rádio, nesta sexta-feira (24), que o bloco comercial Mercosul precisa ter seus termos revisados.

Reportagem da Reuters fala sobre a criação do Mercosul, que foi criado em 1991 para facilitar as trocas comerciais na América do Sul e como o grupo vem se tornando num fórum político desde a entrada da Venezuela em 2012. O ministro das relações exteriores, José Serra, já afirmou que também é a favor da volta do bloco para assuntos econômicos.

“Nós precisamos rediscutir o Mercosul nesse momento, não para eliminá-lo, mas para nos dar uma posição mais segura de forma que possamos buscar ampliar nossas relações com outros países.” Temer disse.

Tratou também da crise econômica, uma vez que o presidente interino está no posto para tirar o Brasil da sua pior recessão, através do conserto de suas finanças públicas e restaurando a confiança no empreendedorismo.

A Venezuela, que está sofrendo uma profunda crise econômica e política, com falta de suplementos e hiperinflação, está destinada a ter a cadeira da presidência do Mercosul esse mês, por conta da rotação da posição. O país era um grande aliado do governo de Dilma Rousseff, que sofre um processo de impeachment por conta de pedaladas fiscais. Mas o governo centro-direita de Temer se distanciou de Caracas.

Além disso, a reportagem fala que nessa mesma entrevista, Temer falou sobre a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, alegando que foi uma decisão política e que o Brasil estaria pronto para encarar as consequências econômicas da saída. (Jornal do Brasil)