O ministro Sarney Filho (Meio Ambiente) foi reembolsado pela Câmara por um pagamento de R$ 16,4 mil feito quando ele já estava licenciado do mandato e já havia assumido o cargo na Esplanada de Michel Temer.

Segundo a nota fiscal apresentada, o valor foi recebido pela Play Áudio Produções em 13 de maio — dia posterior à sua nomeação — para que imprimisse 10 mil informativos de suas ações no mesmo mês, dentro da cota para divulgação da atividade parlamentar.

O dono da empresa trabalhou na Secretaria de Comunicação do Maranhão durante os quatro anos de governo da irmã do ministro, Roseana Sarney.

Em nota, Sarney Filho afirmou que o serviço foi prestado pela produtora antes de seu afastamento e que o pagamento “coincidiu ter ocorrido” quando ele já estava licenciado do cargo de deputado federal.

O ato que regulamenta o reembolso determina que “o direito à utilização da cota se restringe ao período de efetivo exercício do mandato” parlamentar.  (Painel – Folha de S.Paulo – Natuza Nery)