Alvo da Operação Turbulência, o empresário Paulo Cesar Morato, de 47 anos, foi encontrado morto nesta quarta-feira (22) em um motel em Olinda, região metropolitana do Recife.

A Polícia Civil investiga o caso, que só será repassado à Polícia Federal caso seja encontrada alguma relação entre a morte e a investigação. A informação foi confirmada à reportagem por fontes da investigação.

Paulo Cesar Morato era apontado como ‘laranja’ em esquema criminoso e era considerado foragido pela PF desde terça-feira (21), quando foi deflagrada a Operação Turbulência.

A Operação Turbulência investiga um esquema milionário de desvio de recursos públicos em obras da transposição do São Francisco e da Refinaria Abreu e Lima. Parte do esquema de lavagem teria abastecido o caixa 2 da campanha à reeleição de Eduardo Campos (PSB) ao governo de Pernambuco, em 2010, e também a campanha presidencial dele, falecido após queda de avião em plena disputa eleitoral em agosto de 2014.