Na 22ª rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, o Cruzeiro era o 16ª colocado e vivia uma fase turbulenta. A ameaça da degola era real, uma vez que a contratação de Vanderlei Luxemburgo mostrou-se um completo erro da cúpula celeste.

Com apenas 22 pontos conquistados e Deivid como treinador interino, a Raposa foi até Campinas com a corda no pescoço. Era necessário uma reação. O resultado, mesmo aos trancos e barrancos, veio. Uma vitória suada por 2 a 1, gols de Willians e Vinícius Araújo, e o alívio.

Depois daquele duelo, já sob o comando de Mano Menezes, a Raposa venceu oito jogos e terminou o Campeonato Brasileiro na oitava posição, com 55 pontos conquistados.

Nesta quarta-feira, às 19h30, em Campinas, o Cruzeiro tem a oportunidade de dar outra guinada em sua história. O momento é parecido e até mais propício, uma vez que esta será apenas a 10ª rodada do torneio nacional. Hoje, a Raposa ocupa a vice-lanterna do Brasileiro e necessita vencer para dar uma resposta ao seu torcedor após duas derrotas seguidas.

O desafio no Moisés Lucarelli não será nada fácil. No entanto, o Cruzeiro se apega ao teórico bom retrospecto frente à Macaca. As duas equipes se enfrentaram nove vezes no estado de São Paulo, todas elas em Campinas, com cinco vitórias do Cruzeiro, um empate e três vitórias da equipe da casa, que marcou dez gols, enquanto a equipe celeste fez 13.

Antes do desafio do ano passado, o Cruzeiro também saiu vitorioso em 2013, quando bateu a Macaca por 2 a 0, em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro.