A noite será de mais um confronto, no imponente Castelão, às 21h30, contra o Brasil de Pelotas. Jogo com aquela atmosfera pulsante de decisão. Uma final à parte, para se manter vivo, mostrar que quer fugir da zona de fogo, quer respirar e quer o seu lugar na Série B do próximo ano.
Um campeão não se afeiçoa às derrotas. E o Sampaio é um campeão. Disso, ninguém tem nenhuma dúvida. O momento pode gerar desconfiança, aquela incômoda negatividade, receios e temores, mas não há conquista sem luta. E a Bolívia Querida vai lutar. Por mais que insistam em cravar a sua derrocada, propaguem que acabou, há um sentimento impossível de ser ignorado, e que moverá o time do povo até o fim: esperança.

Siga o MA+ no Facebook — Envie sua informação para o WhastApp (98) 98434-6482