O Supremo Tribunal Federal elegeu o ministro Alexandre de Moraes para mais dois anos de mandato como ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A votação ocorreu no início da sessão da Corte Suprema na tarde desta quarta-feira (1º).

Moraes foi reconduzido ao cargo por 10 votos a 1. É tradição na Corte que o indicado, neste caso Moraes, não vote em si mesmo, portanto ele votou na ministra Cármen Lúcia.

Com isso, o ministro ficará à frente da Justiça Eleitoral até junho de 2024. O primeiro mandato acabava nesta quinta-feira (2). O período de quatro anos no TSE é o máximo permitido.

Moraes também é atualmente o vice-presidente da Corte Eleitoral. O presidente Edson Fachin sairá em agosto, quando Moraes assumirá a presidência do TSE e o comando da condução das eleições de outubro.

“Que nós possamos continuar preparando as eleições do segundo semestre, como sempre fez a Justiça Eleitoral, eleições tranquilas, limpas e transparentes”, declarou Moraes, após a votação simbólica no plenário do STF.

O TSE é composto por sete ministros, sendo três do Supremo Tribunal Federal (STF), dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois juristas que são nomeados pelo presidente da República, entre advogados indicados em lista tríplice do STF. (Por Luana Melody Brasil)

Comments are closed.