Neste sábado (30), a greve dos professores da rede pública municipal de São Luís está completando 10 dias. A categoria paralisou as atividades no dia 18 de abril, após receber a nova proposta da Prefeitura de São Luís, de 10,06% de reajuste salarial.

Os educadores não aceitaram e mantiveram a greve por tempo indeterminado.

Segundo os docentes, o percentual é considerado muito abaixo do que a categoria reivindica, e também “porque não cobre nem a metade das perdas que acumulamos nos últimos cinco anos. Estamos com salários congelados durante todo esse tempo, perdemos muito o valor de compra e não conseguimos mais manter nossa qualidade de vida”, afirmou presidenta do sindicato, professora Sheila Bordalo.

Os professores disseram que o movimento de resistência seguirá em busca da atualização do Piso Nacional do Magistério, de 33,24% para docentes do nível médio, e da repercussão em toda tabela salarial – com 36,56% de reajuste para todos com nível superior.

Comments are closed.