O deputado estadual Arthur do Val (União Brasil), o Mamãe Falei, renunciou ao mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo. A renúncia veio após o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa decidir, por unanimidade, no último dia 12, acatar o relatório que pedia a cassação do mandato do deputado.

A renúncia de Arthur do Val não interrompe o processo. O caso ainda será analisado pelo plenário da Assembleia.

– Sem o mandato, os deputados agora serão obrigados a discutir apenas os meus direitos políticos e vai ficar claro que eles querem na verdade é me tirar das próximas eleições – disse Arthur do Val.

Ele afirmou ainda ter sido vítima de um processo “injusto e arbitrário” na Alesp. Votada em regime de urgência no Conselho de Ética, a punição foi sustentada pelo relator, deputado Delegado Olim (PP), com base em três denúncias: captação irregular de recursos para uma entidade civil, confecção de coquetéis molotov e o envio de áudios depreciativos às mulheres ucranianas.

Os áudios de Arthur foram divulgados no início de março, quando o parlamentar estava na Ucrânia, enviado pelo Movimento Brasil Livre (MBL).

Nas gravações, o deputado afirmou que as mulheres ucranianas eram “fáceis porque eram pobres”.

– São fáceis, porque elas são pobres. E aqui minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas ‘minas’, em dois grupos de ‘mina’. É inacreditável a facilidade. Essas ‘minas’ em São Paulo você dá bom dia e ela ia cuspir na sua cara e aqui são super simpáticas – disse em áudio.

O conteúdo também incentivava a realização de turismo sexual, já que o político afirmou que voltaria ao país após a guerra. (Estadão Conteúdo)

Comments are closed.