Cotado para ser candidato a vice-presidente na chapa do presidente Jair Bolsonaro nas eleições deste ano, o general Walter Souza Braga Netto foi exonerado nesta quinta-feira (31) do cargo de ministro da Defesa.

A exoneração foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União”, que já incluiu a nomeação do atual comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, como novo ministro da Defesa. Nogueira de Oliveira foi substituído pelo general Freire Gomes no comando do Exército.

A edição extra inclui, ainda, a nomeação de Braga Netto como assessor especial do gabinete pessoal de Bolsonaro.

A legislação eleitoral determina a saída dos ministros que vão disputar as eleições. O nome técnico é “desincompatibilização”, e a medida deve acontecer até seis meses antes do pleito. O primeiro turno deste ano está marcado para 2 de outubro.

A lei eleitoral também prevê que servidores efetivos e comissionados precisam deixar os cargos para disputar as eleições. No entanto, o prazo neste caso é de três meses. (Fonte: g1)

Comments are closed.