O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quarta-feira (5) que pretende vender ações da Eletrobras entre março e abril. A declaração foi dada pelo chefe da área de Estruturação de Empresas e Desinvestimento do banco, Leonardo Mandelblatt, em audiência pública.

A empresa deve ser vendida em formato de capitalização, ou seja, venda de ações na Bolsa de Valores. O governo espera arrecadar entre R$ 22 bilhões e R$ 26,6 bilhões com a venda da estatal.

“Esperamos em meados de março lançar a transação e em abril precificar e finalizar esse processo de capitalização”, disse Mandelblatt.

Atualmente, a União detém 72,33% da empresa energética e pretende reduzir sua porcentagem para 45%. O governo, no entanto, não pretende liberar mais que 10% de ações para uma única pessoa, usando o exemplo da privatização da Embraer, para não haver acionista controlador.

Aprovação do TCU

Mandelblatt declarou que pretende obter o aval do Tribunal de Contas da União (TCU) até março. O julgamento sobre a venda da Eletrobras  foi adiado após pedido do ministro Vital do Rêgo.

O relator da proposta no TCU ainda solicitou um estudo mais detalhado sobre a privatização da estatal. A expectativa, no entanto, é que o tribunal dê o aval para a venda da empresa.

As atividades do tribunal serão retomadas no próximo dia 19 de janeiro, mas não há pauta confirmada.

Comments are closed.