Apesar do discurso anti-vacina e anti-Globo, o governo do presidente Jair Bolsonaro vai quadruplicar nas próximas semanas o investimento feito em publicidade na TV para promover a campanha de vacinação contra a Covid-19. De acordo com informações divulgadas pela própria Secom, a emissora líder de audiência será a mais beneficiada com essa ação.

Serão injetados um total de R$ 9,8 milhões no canal que o presidente costuma chamar de “Globo lixo”. Alinhada ao Governo, a Record embolsará um investimento bem próximo, de R$ 9,6 milhões. A Band e a RedeTV! lucrarão uma quantia muito abaixo, R$ 1,9 e R$ 1,5 milhão, respectivamente. O total de investimento será de R$ 32,2 milhões.

Apesar de publicamente ser crítico à destinação de verbas governamentais para emissoras de televisão, em especial à Globo, o Governo baterá recorde de investimento desde o início do mandato. A divulgação do pacote anticrime, projeto defendido pelo ex-ministro Sergio Moro, por exemplo, teve um custo de R$ 10 milhões em propaganda na mídia em 2019.