Daniel Silveira teve a sua prisão em flagrante mantida durante a audiência de custódia realizada há pouco.

O juiz Aírton Vieira, auxiliar de Alexandre de Moraes no STF, ordenou a manutenção da prisão do deputado bolsonarista até que a Câmara delibere sobre o assunto.

Na audiência, Vieira entendeu que não havia possibilidade de relaxar a prisão de Silveira neste momento, mas avaliou que só será possível decidir sobre a decretação de prisão preventiva após o plenário da Câmara votar o tema.