Os Estados Unidos atingem a marca de 2 mihões de casos confirmados de Covid-19, conforme dados fornecidos pela Universidade Johns Hopkins nesta quinta-feira (11). O marco histórico é atingido em um momento bastante complicado no país, que vive uma  grande onda de protestos antirracistas e está à beira das eleições presidenciais.

Com o patamar que acaba de ser alcançado, os EUA passam a ter em torno de 25% de todos os casos de novo coronavírus no mundo, que já passa dos 7,3 milhões. Ao levar em consideração a quantidade de vítimas fatais na pandemia, o país já acumula 113 mil.

Ainda conforme dos dados divulgados, os EUA estão entre os 10 países mais atingidos pelo novo coronavírus no mundo com 602,1 casos por 100 mil habitantes, atrás de países como Chile (762 casos por 100 mil) e Peru (636,9 casos por 100 mil). O país se mantém contabilizando 20 mil novos casos diariamente.

Entretanto, nos EUA são feitos 500 mil testes de Covid-19 por dia, a maior taxa por habitante hoje em dia. Com isso, pelas projeções do Institito de Métricas e Avaliações de Saúde (IHME) da Universidade de Washington, no início de agosto o país deverá atigir cerca de 145 mil mortes.

Ao todo, incluindo os EUA, a pandemia do novo coronavíris já provocou mais de 413 mil mortes e infectou quase 7,3 milhões de habitantes no mundo, segundo balanço elaborado pela agência de notícias francesa AFP. No Brasil, se acordo com o Ministério da Saúde, há 772.416 casos confirmados, 39.680 mortes e 325.395 recuperados até o momento.