Mesmo antes de surgir nos assuntos mais falados do Twitter, a palavra “impeachment” já havia entrado novamente no radar nacional pela boca daquele que seria o maior prejudicado caso ele prosperasse.
Disse Jair Bolsonaro em Dallas: “Quem decide não sou eu. Ou querem que eu sofra impeachment?”. Nas conversas dos líderes da Câmara, entretanto, a palavra já aparece há algumas semanas.
E há um consenso de que não existe base política nem fato para isso — ainda. (Da Época – Por Guilherme Amado).
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter WhatsApp 98434-6482