A partir de maio, prefeitos maranhenses que integram o Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM), que envolve 24 municípios cortados pela Estrada de Ferro do Carajás, vão receber royalties pelo escoamento da produção de minério de ferro. Ou seja, mais dinheiro para ser aplicado em serviços essenciais à população como hospitais, escolas, infraestrutura rural e urbana, etc. O anúncio foi feito, nesta terça-feira (09), em Brasília, pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA), aos prefeitos beneficiados.
Até a primeira quinzena de maio, a Agência Nacional de Mineração (ANM) vai publicar a relação dos municípios e os valores que serão recebidos mensalmente por cada um. De acordo com Roberto Rocha, milhões de reais serão pagos, inclusive os valores retroativos que estavam retidos há quase um ano.
“O dinheiro será pago regularmente mês a mês. Por décadas, a única coisa que as pessoas recebiam era o pó do minério e o apito do trem. Agora será diferente, quando viabilizamos mais recursos para que essas prefeituras apliquem em escolas, compra de remédios, mais leitos para os hospitais, iluminação pública, asfalto novo e outras melhorias, além de fazer justiça à população que recebe o ônus da poluição e agora vai receber o bônus da compensação”, disse o senador.
Saiba quais são os municípios contemplados com os royalties da mineração:
Açailândia,
Alto Alegre do Pindaré,
Anajatuba,
Arari,
Bacabeira;
Bom Jardim,
Bom Jesus das Selvas,
Buriticupu,
Cidelândia,
Igarapé do Meio,
Itapecuru Mirim,
Itinga do Maranhão,
Miranda do Norte,
Monção,
Pindaré-Mirim,
Santa Inês,
Santa Rita,
São Francisco do Brejão,
São Pedro da Água Branca,
São Luís;
Tufilândia,
Vila Nova do Martírios,
Vitória do Mearim.
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter WhatsApp 98434-6482