Em São Luís duas empresas de ônibus estão rodando sem o serviço de cobrador, em carros semiurbanos, a previsão é que é alguns meses todas as frotas façam a retirada de forma gradativa.
O sistema de bilhetagem eletrônica e o Bilhete Único é entendida pelas empresas como alternativa para diminuir o número de assaltos a coletivos em São Luís e região metropolitana da capital.
O serviço de bilhetagem eletrônica, sem o profissional cobrador, já foi implantada em outras capitais do Brasil, como Fortaleza e Curitiba, o que para o Sindicato das Empresas de Transporte é uma realidade que São Luís precisa acompanhar.
O sistema de transporte coletivo da cidade inclui, em média, 2.500 funcionários. Com a medida, 250 deles, que atuam como cobradores das chamadas linhas alimentadoras, podem perder o emprego.
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter WhatsApp 98434-6482