O líder da oposição Juan Guaidó convocou nesta terça-feira seus partidários para irem às ruas até a queda do presidente venezuelano Nicolás Maduro, depois que um grupo de soldados se rebelou contra o presidente.
“O momento é agora! Os 24 estados do país tomaram o caminho: rua sem volta, o futuro é nosso: povo e forças armadas unidas pelo cessar da usurpação”, disse Guaidó no Twitter.
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por sua vez, disse nesta terça-feira que conta com a “lealdade total” da liderança militar, depois que um grupo de soldados se rebelou em apoio ao líder da oposição Juan Guaidó.
“Nervos de Aço!” Falei com os Comandantes de todos os REDI e ZODI do País, que manifestaram total lealdade ao Povo, à Constituição e à Pátria. Apelo à máxima mobilização popular para garantir a vitória da Paz. Nós vamos ganhar!”, afirmou Maduro no Twitter em sua primeira reação à rebelião.
Um grupo de soldados venezuelanos se revoltou nesta terça-feira contra Maduro e em apoio a Guaidó, que pediu a todas as Forças Armadas para se juntarem a este movimento que o governo denunciou como um golpe de Estado.
O governo venezuelano denunciou o incidente como uma “tentativa de golpe de Estado” e afirmou que a situação está sob controle. (Fonte: AFP)
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter WhatsApp 98434-6482