Parlamentares cotados para substituir Ricardo Vélez no Ministério da Educação receberam recados de que o presidente não quer um político na pasta.
A expectativa no MEC é a de que as mudanças que serão tocadas pelo tenente-brigadeiro Ricardo Machado Vieira, nomeado secretário-executivo da pasta na sexta (29), levem ao menos um mês para serem implementadas.
Enquanto isso, Vélez deve permanecer no comando do ministério. (Painel – FSP)
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter WhatsApp 98434-6482