A Polícia Civil, com o apoio de policiais militares, prendeu o homem identificado como Antônio Francisco da Luz, conhecido como “Antônio Maluco”, pelo crime de estupro de vulnerável de duas enteadas, sendo uma de 10 e outra de 12 anos de idade. A prisão do acusado ocorreu no povoado Baixão da Jibóia, na cidade de Arame, a 497 km de São Luís,
A Polícia Civil teve ciência do fato por meio de ofício do Ministério Público local o qual encaminhou relatório do Conselho Tutelar relatando denúncias de tais crimes.
Diante desses fatos, foi determinada a oitiva das vítimas, que confirmaram que eram abusadas sexualmente pelo padrasto há cerca de três e que eram ameaçadas de morte pelo mesmo, caso relatassem os abusos.
Em seguida, as vítimas foram encaminhadas ao IML de Imperatriz, onde passaram por exames médicos que confirmaram a prática da violência sexual, o que se configura em crime de estupro de estupro, previsto no art. 217-A do Código Penas, com pena que pode chegar a 15 anos de prisão.
Com o conteúdo das oitivas, relatório e exames médicos, o delegado Renilto Ferreira representou imediatamente pela prisão temporária de “Antônio Maluco”, que foi prontamente acolhida pelo Poder Judiciário.
“Antônio Maluco” confessou o crime praticado contra uma de suas enteadas, alegando que teve várias relações sexuais com a mesma e relatou ainda detalhes de como agia.
Ele ainda é suspeito de um homicídio ocorrido na cidade de Arame há alguns meses. O acusado será indiciado por crime de estupro de vulnerável e ficará à disposição da Justiça.
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter WhatsApp 98434-6482