O deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito o presidente da Câmara dos Deputados. Ele recebeu 334 votos, que são secretos.
O mineiro Fábio Ramalho (MDB) recebeu 66 votos, seguido por Marcelo Freixo (PSOL-RJ), com 50 votos, João Henrique Caldas (PSB-AL), 30 votos; Marcel Van Hattem (Novo-RS), 23 votos; Ricardo Barros (PP-PR), 4 votos; General Peternelli (PSL-SP), 2 votos. Foram três votos em branco.
Após o resultado, Maia agradeceu o apoio de familiares, aliados e adversários. “Tive a oportunidade conhecer os que estão chegando. Teremos muitos desafios. A Casa precisa de modernização. Precisamos comandar as reformas pactuadas junto com governadores e prefeitos de todos partidos.”
Maia teve o apoio formal dos dois principais blocos formados na Câmara nesta sexta. A maior divisão, encabeçada pelo PSL, de Jair Bolsonaro, com PP, PSD, MDB, PR, PRB, DEM, PSDB, PTB, PSC E PMN, com 301 parlamentares e também a divisão com PDT, PODE, SD, PCdoB, PATRI, PPS, PROS, AVANTE, PV e DC, com 105 deputados.
Os dois blocos dominaram as titularidades na Mesa Diretora deixando o terceiro grupo, formado por PT, PSB, PSOL e Rede, com duas suplências. Maia chorou assim que soube do resultado e foi muito abraçado por seus colegas durante a comemoração.
Discurso
Após se reeleito presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia reafirmou em discurso, ao assumir o controle da mesa, que a Casa terá muitos desafios nessa legislatura, na tentativa de votar reformas e modernizar a relação com a sociedade e a legislação brasileira.
“A Câmara precisa de modernização na nossa relação com sociedade, simplificar leis e comandar reformas de forma pactuada com prefeitos e governadores”, afirmou ele.
Maia reforçou que pretende dialogar com esquerda e direita e representar “todos os 513 deputados que tomaram posse hoje”.
Eleito, Maia dá sequência às votações para a mesa diretora da Câmara dos Deputados. Às 21h42, todos os cargos já haviam sido selecionados, com exceção da 2ª vice-presidência, que passaria por votação em segundo turno. Na 1ª vice-presidência foi eleito Marcos Pereira (PRB-SP) e como 1ª secretaria-geral da mesa, Soraya Santos (PRB-SP).
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter