A médica do trabalho Marcelle Porto Cangussu, enteada do juiz Christian Garrido Higuchi, que coordena a Central de Precatórios do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), é a primeira vítima confirmada da tragédia do rompimento da barragem I da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.
Marcelle se formou em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), há 10 anos, e trabalhava desde 2015 como médica do trabalho na Vale. Ela também atuava como médica de emergência, desde 2011, no Hospital Regional de Betim, também na região metropolitana. Marcelle era solteira e não tinha filhos. A médica do trabalho era a filho do meio de três irmãs.
Portal MA+ no Facebook — Instagran  — Twitter