Operação deflagrada na manhã desta sexta-feira (20), cumpre quatro mandados de prisão nos municípios de São Luís e Rosário

G1MA

Polícia Civil do Maranhão deflagrou na manhã desta sexta-feira (20), a operação ‘Luz na Infância’ que tem como objetivo apurar crimes de exploração sexual e pedofilia contra crianças e adolescentes. Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de São Luís e Rosário.

Os alvos da operação foram identificados por meio de um levantamento de informações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil. Com base nas informações e evidências coletadas em ambientes virtuais, foi instaurado um inquérito policial que resultou nos mandados de busca e apreensão emitidos pelo Poder Judiciário. A operação visa apreender computadores e dispositivos onde estão armazenados conteúdos de pedofilia infantil. As investigações estão sendo realizadas há seis meses.

Além da Polícia Civil, participam da operação o Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos (DCCT), Superintendência Estadual de Investigação Criminal (SEIC), Laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB) que trabalham em parceria coma Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Maiores informações e um balanço parcial da operação serão divulgados até às 11h.

‘Luz na Infância’

Segundo a Polícia Civil, a operação foi intitulada ‘Luz na Infância’ por serem bárbaros os crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. O nome significa propiciar as crianças e adolescentes vitimas de abuso e violência sexual, o resgate da dignidade e sentenciar os responsáveis pelos crimes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica a pedofilia como uma doença de transtorno de preferência sexual. Pedófilos são normalmente pessoas adultas que tem como preferência sexual por crianças pré-puberes ou no inicio da puberdade. A internet e a ausência de fronteiras no mundo virtual são elementos que proporciam a atuação desses criminosos.