Por Ailton do Vale/Fernanda Viegas

Um incêndio criminoso na creche municipal “Gente Inocente”, no bairro Rio Novo, em Janaúba, que fica a cerca de 135 km de distância de Montes Claros, na região Norte de Minas, deixou pelo menos quatro mortos e 15 feridos na manhã desta quinta-feira (5).

Mais cedo, o Corpo de Bombeiros da cidade divulgou seis mortes de crianças que estavam na instituição. No entanto, a Polícia Militar (PM) confirmou apenas quatro óbitos até o momento. Na cidade, moradores dizem que uma professora também morreu.

A idade das crianças da creche ainda não foi informada.

A PM recebeu informações de que um vigia da instituição, com um transtorno mental, teria jogado álcool nas crianças e, em seguida, ateado fogo nelas e em si mesmo. O homem ainda estaria vivo, em estado grave, internado em um hospital da região.

“A Polícia Militar de Janaúba foi acionada para atendimento a uma ocorrência na creche municipal de Janaúba, denominada “Gente Inocente”, localizada no bairro Rio Novo, onde o porteiro da creche surtou e teria jogado álcool em algumas crianças e nele mesmo, ateando fogo, em seguida”, diz um comunicado da PM.

Ainda de acordo com a PM, um avião do governo do Estado segue para Janaúba com o objetivo de buscar os feridos e levá-los até o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, na capital, que é referência em tratamento de queimaduras em Minas. Todos os órgãos de segurança pública estão unidos nas ações de socorro às vítimas. Diante da tragédia, o governador Fernando Pimentel (PT) segue para a cidade para auxiliar as autoridades.

Hospitais de Montes Claros já foram acionados para colocar em prática um plano de contingência com o objetivo de atender rápido as vítimas que estão sendo encaminhadas para a cidade.

A prefeitura já informou que vai decretar luto de três dias na cidade.