IMG_7387
Posto São Paulo, na BR 402, imagem desta quinta-feira (25) Foto: Carlos Wesley/Diário de Rosário

Com barras de ferros e corrente de plástico zebrada ao longo de seu perímetro, tem sido a realidade dos últimos dez dias do Posto de Combustível São Paulo, que fica na entrada do município de Rosário, no km 9, as margens da BR 402.

Desde que foi arrendado a cerca de um ano, o Posto de Combustível, que tinha em seu quadro de trabalho, sete funcionários, vem passando por forte crise financeira. A falta de quitação de dividas pode estar sendo o principal atrapalho para o pleno funcionamento do ponto de abastecimento.

O primeiro sinal aconteceu quando o setor de conveniência, que fica no interior do Posto de Combustível fechou as portas a cerca de dois anos. De então, as vendas e a baixa rotatividade não supriram mais as despesas com funcionários, taxas e tributos pagos para uma empresa funcionar mediante liberação da ANP – Agencia Nacional de Petróleo.

Funcionários que trabalhavam como frentistas no posto de combustível, estão com reunião trabalhista marca para a próxima semana. O posto de combustível São Paulo, que operava na época com a bandeira do Ipiranga, ficou entre um dos que mais vendiam combustível no município de Rosário. Com o possível fechamento do posto, aumenta-se a crise e números de desempregados.