image

Em um pronunciamento à nação, transmitido pelas emissoras de TV e rádio do país, o presidente da República, Michel Temer, deixou claro que não pretende deixar o cargo. Temer citou os bons indicadores da economia para que ele fique na presidência.

Temer está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal por ter dado endosso à compra do silêncio do deputado Eduardo Cunha. O presidente tem apenas 4% de aprovação da população.

“Nesta semana meu governo viveu seu pior e o seu melhor momento”, começou o presidente em seu pronunciamento e então negou ter dado o aval para a compra do silêncio de Cunha: “Em nenhum momento autorizei que pagasse a quem quer q seja para q ficasse calado (…) Não temo nenhuma delação. Não preciso de cargo público, nem de foro privilegiado”.

O presidente aparece em áudios gravados pelos donos da empresa JBS e dados à PF em delação premiada.