image-001

Joesley Batista e o seu irmão Wesley, donos da JBS, prestaram depoimento no  Supremo Tribunal Federal (STF) e conversaram com o ministro Edson Fachin, na tarde desta quarta-feira (17). De acordo com “O Globo”, Joesley relatou que Guido Mantega era o seu contato com o PT.

Batista teria dito, segundo a publicação, que era com o ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma Rousseff que o dinheiro de propina era negociado para ser distribuído aos petistas e aliados. Mantega também era o responsável por operava os interesses da JBS no BNDES.