17121164

Familiares da administradora de empresas Regina Dezani da Costa, 39, morta na madrugada dessa segunda-feira (1) em um hospital no Catar, após passar mal em um voo para a Tailândia, seguem nesta terça-feira (2) para a cidade de Doha, onde, com o apoio do Itamaraty e da embaixada do Brasil no local, vão tentar agilizar os trâmites para a liberação e o traslado do corpo ao Brasil.

Regina embarcou junto a amigas rumo à Tailândia para uma viagem a turismo, mas passou mal durante o voo. Médicos que estavam na aeronave foram acionados para ministrar os primeiros procedimentos, mas, em face da gravidade da situação, a equipe de voo acabou optando por pousar no Catar, onde a brasileira foi encaminhada a um hospital, vindo a falecer durante o atendimento. Até o fechamento desta edição, a causa do óbito ainda não havia sido esclarecida. Natural de Votuporanga, Regina morava na capital, São Paulo, onde atuava na área fiscal.