x

O prêmio de melhor jogador de futebol de mundo, que vem se revezando entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo nos últimos anos, sofrerá modificações já a partir de 2016. Nesta sexta-feira, a revista France Football anunciou que encerrou a parceria que mantinha desde 2010 com a Fifa e voltará a distribuir a Bola de Ouro de forma independente, como ocorreu de 1956 a 2009. Com um breve comunicado em seu site, a publicação francesa promete dar mais detalhes sobre o retorno às tradições na próxima terça-feira.

Desde quinta-feira, jornais espanhóis já noticiavam o fim da parceria entre a France Football e a Fifa. De acordo com o jornal Mundo Deportivo, partiu do presidente da entidade, Gianni Infantino, a decisão de não renovar o contrato. A mudança seria um desastre para a publicação francesa, que enfrenta uma grave crise financeira, e agora terá que bancar a premiação sozinha (entre 2010 e 2015, os custos da festa em Zurique foram bancados pela Fifa).

 A Fifa ainda não se manifestou e mantém em seu site chamadas para o prêmio ‘Fifa Balon d’Or”, que em 2015 ficou com o argentino Lionel Messi e com a americana Carly Lloyd. Segundo informações do diário espanhol Marca, a Fifa criará um novo prêmio que levará em conta apenas votos de jornalistas – desde 2010, capitães e treinadores das seleções filiadas à entidade tinham poder de voto.